sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Crer, pra ter.

Logo me compadeço dos pecados... mais creio mesmo é naquilo que lhe é carnal,
a presença, a sentença de ser. Creio também no abstrato, o sentido que gira o mundo.
Creio no contorno das mãos, no abrir dos lábios, e no que significa olhar intensamente ao redor.
Peço, pois se ele existe a de ver meus pedidos. E querer já é uma forma de oração.
Há de se querer muito. Eu quero muito. Uma coisa boa que vem de dentro, que traz ânimo pra vida.
Amor. Há de ser atendido.

Um comentário:

  1. Adorei o teu blog, ta cheio de coisas lindas para se ler, voltarei mais vezes já estou seguindo, me arrisco escrevendo alguns versos tortos se desejar visita lá http://joselito-expressoesdaalma.blogspot.com,
    se gostar segue lá, ficaria contente em te ter por lá!!! Um forte abraço e parabéns pelo teu belo espaço!!!

    ResponderExcluir